image1 image1 image1 image1 image1 image1
Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
sassicaia1O jantar de Confraternização de fim de ano da confraria Amicus Vinum, preparado pelos confrades Renzo, Mário, Keyla, Adroaldo, Ângela e Antonio (este Editor), foi brindado com duas ampolas "de peso".

O primeiro foi o Château Figeac 2005, um clássico Bordeaux Premier CRU da comuna de Saint-Emilion, da laureada safra 2005. Corpo médio, com aromas de estrebaria e baunilha. Corte tradicional de Cabernet sauvignon, merlot e Cabernet Franc. Ainda fechado devido a pouca idade - seis anos para um destacado Bordeaux é muito cedo para mostrar seu potencial. E potencial definitivamente este exemplar tem de sobra. Nota: 92 pts.

Para minha alegria, a noite foi especial pela prova do segundo vinho, um Tenuta San Guido - Bolgheri Sassicaia, o lendário Sassicaia. Apesar da safra ser 2006, o que confirmou nos aromas e no sabor, este fabuloso supertoscano estava como um bebê: novinho e fechado. Mas se engana quem pensa que não tinha "pegada". Incrivelmente, estava quase pronto ao consumo. Afora a adstringência marcante (que deve ser amainada com umas três horas de decanter), mostrava seus dotes de elegância, longevidade e complexidade. Aromas de mentol e couro. Ele foi o primeiro vinho italiano a estagiar em madeira [no início da década de 1970], como também o primeiro a usar uvas não autóctones, pois é feito basicamente de Cabernet Sauvignon. Por isso foi chamado de "Super Toscano", o primeiro supertoscano da história vinícola da Itália. Nota: 93 pts.

No Brasil este vinho ganhou uma emocionante e lendária história contada no filme Estômago, do produtor Marcos Jorge e ganhador do Prêmio Melhor filme do Ano 2008, no festival do cinema brasileiro. Clique (aqui) para ver matéria sobre o filme. Agradeço ao amigo Mário Viggiano por trazer este clássico vinho direto do País da Bota. Valeu!
2017  Decantando a Vida  globbers joomla templates